REDES SOCIAIS
BUSCA DE NOTÍCIAS
Carregando
ARTIGOS
Eis o mistério da fé!

A páscoa de Cristo é o mistério fundamental, a realidade na qual está alicerçada nossa fé cristã. É assim que afirmamos no coração da liturgia eucarística: “Eis o mistério da fé! Anunciamos, Senhor, a vossa morte e proclamamos a vossa ressurreição. Vinde, Senhor Jesus!”. Cristo morreu e ressuscitou; passou da morte para a vida. Não se se trata para nós de uma verdade meramente intelectual; trata-se de uma realidade que perpassa e está presente em nossa própria vida, em nossa história: “Páscoa de Cristo na páscoa da gente. Páscoa da gente na páscoa de Cristo”. O que se quer dizer com isso? As alegrias e tristezas as angústias e esperanças, as expetativas de vida e de morte, nossas e de todas as pessoas no mundo inteiro, são habitadas pelo próprio Cristo e seu Espírito Vivificador, que anima, que dá vida. “Cristo hoje, sobretudo por sua atividade pascal, nos leva a participar do mistério de Deus. Por sua solidariedade conosco, nos torna capazes de vivificar pelo amor nossa atividade e transformar nosso trabalho e nossa história em gesto litúrgico, isto é, de sermos protagonistas com ele da construção da convivência e das dinâmicas humanas que refletem o mistério de Deus e constituem sua glória vivente”.

É o mistério pascal acontecendo hoje, de forma dinâmica, em nossa história pessoal e social. O processo pascal de Jesus, não terminou; continua em aberto. Prolonga-se na páscoa de seu povo, nas múltiplas experiências de “morte” e “ressurreição” de cada um de nós, do povo brasileiro e de todos os povos e até do cosmo. Cabe a nós ficarmos atentos e desvendar esta atuação misteriosa, discreta, escondida, pascal, do Deus Amor na história da humanidade, na realidade atual, em nossa própria vida, principalmente na vida dos pobres, tendo como dupla referência, primeiro, a maneira solidária e amorosa de ser e atuar do próprio Jesus e, segundo, a “vinda” e plena realização do Reino de Deus, que já está crescendo entre nós como um fermento na massa. Esta dupla dimensão histórica e escatológica do mistério muitas vezes esquecida, confere à liturgia e à vida cristã seu dinamismo e fundamenta sua dimensão missionária, seu engajamento por uma sociedade baseada na justiça, na fraternidade, na solidariedade, no amor.

Felizes e confiantes, vivamos a Páscoa do Senhor em meio às ambiguidades e trivialidades do cotidiano; é a salvação acontecendo, é Reino crescendo!

A você, querido(a) leitor(a), um grande abraço na paz do Senhor Jesus!

Lilian Hanel
DIREITOS RESERVADOS - DIOCESE DE CAMPO MOURÃO - 2012
DESENVOLVIDO POR: